O Barrense


Deixe um comentário

Não tinha final feliz na feira?

Publicado originalmente em Suspiros & Desatinos:

tumblr-photography7

Viver é como cozinhar. Interpretar a receita e arregaçar as mangas. Ingredientes: Algumas pitadas de drama, felicidade em excesso, amor a gosto e aquele final feliz pra encorpar. Coloque tudo na panela e cozinhe sob fogo baixo. A receita não te disse, mas você mexeu pra não pegar no fundo? Acabou exagerando nas pitadas de drama? Confundiu o tempero da felicidade com a tristeza? O amor tava maduro demais? Na feira não tinha final feliz? Eu sei, não ficou da maneira que você imaginava. Leve como aviso: NUNCA fica. Nunquinha. A receita é apenas um roteiro, te dá um norte. Cabe a você adaptar à sua maneira. Ao seu gosto. Não desiste não. Limpa essa bagunça e começa do zero. Aproveita que o avental tá sujo, só não repete os mesmos erros.

Eduardo Papke Rocha

Ver original


Deixe um comentário

Das tuas perguntas

Eduardo Papke Rocha:

Vêm suspirar com outro desatino meu…

Publicado originalmente em Suspiros & Desatinos:

57285-Beach-Couple

“O que eu tenho de tão especial?”, é tua pergunta favorita. Diariamente tu a repetes. Incansavelmente, como se sofresse de amnésia ou coisa do tipo. Minha resposta difere dia-a-dia. Porque a cada dia descubro uma nova forma de me apaixonar por ti. É surpreendente tua capacidade de se reinventar. Tu parece um quebra-cabeças interminável, quando acho que já te desvendei tu aparece com alguma surpresa apaixonante. Não sei teu signo, mas tu não te encaixas em nenhum deles, tu és um mistério que mistura o zodíaco inteiro e a cada dia mostra um lado diferente. Entenda: ao teu lado até o campeonato árabe de peteca se torna num evento imperdível. É tua companhia que quero pra minha vida, tornando cada um dos meus dias inesquecíveis. Me apaixonei pela complexa soma de características (das comuns às mais bizarras) que fazem com que você , sem dúvida, seja um exemplar único. Porque…

Ver original 25 mais palavras


Deixe um comentário

Eu tô legal

shes-leaving-home

Não te preocupa, eu tô bem. Sério, essas lagrimas apenas transbordam dum peito que está se afogando.  Já não cabe mais aqui dentro, sabe?! Não que eu não goste da tua companhia, até agradeço a preocupação, mas é que preciso me recompor sozinho. Só me alcança a cola que esta do teu lado, preciso juntar os caquinhos disso que chama coração. Como que ele ficou em pedacinhos? Bem, digamos que eu ainda não sei pedalar sem as rodinhas…

Não deu tempo de cobrir as olheiras, eu sei, elas estão horríveis. Reflexo de noites em que a saudade resolveu me fazer companhia, insistindo em reprisar uma época em que eu acreditava em contos de fada e finais felizes.

Acho que você não vai me deixar em paz enquanto eu não te disser, não é?! É simples! Ela tem nome, achei que teria meu sobrenome, e sonhei em dividirmos um endereço. Ela é dessas raras surpresas que a vida nos presenteia. Entram na nossa vida sem aviso prévio. Sem data e hora marcada. Apenas chegam. Entram sem pedir licença e de uma forma estranha tu sente como se ela fosse de casa, e quando der por si não conseguiras viver sem ela. Sinto lhe informar que ela terá as chaves do teu coração. Não adianta trocar a fechadura, parece que ela tem acordo com o chaveiro. Não resista. Aproveita! Ela vai colorir teus dias, vai torna-los inesquecíveis. Teu peito irá parecer bateria de escola de samba a cada reencontro. Vai te causar uma taquicardia a cada despedida. Sentirás ciúme, o que é normal, pois sabes que ela é quinhentas vezes melhor do que qualquer outra guria. Ela, que carrega consigo um universo de particularidades. Qualidades encantadoras e defeitos apaixonantes que a tornam única. Quando achares que finalmente a desvendou, eis que surge ela com outra característica irresistível. Não tenha dúvida que ela será a mulher da tua vida.

De repente, assim como surgiu na tua vida, ela irá embora. Podes ter certeza que contigo não será diferente. O motivo? Há outros corações que precisam de vida. Que saibam, ao menos uma vez na vida, o que é realmente viver.

Você não vai esquecê-la. Você vai superar e conviver com a falta que ela faz. O tempo ira amenizar, embora jamais apagará aquela que foi a mais bela surpresa da tua vida.

Então quando eu digo que tô legal, é porque estou lidando com a falta dela. Conformando-me com os ciclos que a vida nos apresenta. E, quem sabe, esperando ser surpreendido novamente.


1 comentário

Minha certeza

500-dias

Provavelmente você terá poucas certezas na vida. Pode-se contar nos dedos quantas. Entre essas poucas certezas há o amor. Essa coisa que transforma teu peito numa bateria de escola de samba toda vez que a vê. E não há data ou local marcado para encontra-lo. Talvez você o encontre numa esquina qualquer por pura coincidência, ou joguete do destino. Num barzinho de esquina. Naquele aplicativo que propõem encontro com pessoas próximas (ou não). Ou na incompreensível e insuportável cadeira de calculo I de sexta. E quando encontra-lo saberá, não, é mais do que saber, terás a certeza de tudo que sonhou e desejou está ali, a sua frente, nos olhos duma desconhecida que te diz tanto. Ela será o frio na barriga, a gagueira por não saber o que dizer, o abraço demorado, o olhar nos olhos natural e uma vontade irresistível de passar o resto dos teus dias ao lado dela. De dizer que ela é, sem sombra de dúvida, o amor da tua vida. Encontrar essa certeza é tão raro quanto uma nova colisão entre átomos gerar outro big-bang.

Pode ser o revoar de borboletas no teu estômago, a necessidade de vê-la constantemente, o quase infarto agudo do miocárdio a cada reencontro, ainda não se sabe, mas você tem a certeza que ao lado dela quer somar alegrias, transbordar copos e compartilhar sorrisos.

Dobre mais esquinas, entre naquele barzinho, baixe o aplicativo, vá na aula de sexta, corra o risco de topar com o amor da tua vida.


3 Comentários

Te recriei

DSCN2378

Fazem mais de vinte minutos que estou sentado em frente ao computador sem escrever uma linha sequer. A barra do Word pisca incessantemente e a única coisa que me vem a cabeça é você. Já usei das mais diversas técnicas de criação e nada. Absolutamente nada. Um oceano inteiro de marasmo criativo. Não sei como tu consegue, mas saibas que ocupa grande parte dos meus pensamentos, pra não dizer todos. Felizmente não tenho outra opção se não escrever pra ti.

Fecho meus olhos e consigo ver esses teus olhos castanhos me encarando. Já te disse que esse par de olhos são os mais lindos que os meus já cruzaram nessa vida? Olhos que dizem em silêncio tudo que eu necessito ouvir; Minha imaginação recria teu cabelo cacheado, mas sem saber definir entre ele solto ou preso num coque que tu faz numa praticidade impressionante; Consigo sentir tua pele macia na ponta dos meus dedos desajeitados. Recordo das nossas gordices costumeiras e de como nos lambuzava-nos comendo qualquer coisa; Abro um sorriso ao lembrar tua maneira escandalosa de espirrar e gargalho só de imaginar tuas caretas; E como esquecer o teu sorriso? Esse que me desmancha feito um cubo de gelo no escaldante deserto do Saara; Relembro minha incrível capacidade em te tirar do sério. Pra falar a verdade, eu gosto da maneira que você fica bravinha quando te encho a paciência. É bonitinho (pra não dizer linda).

E tu ainda me perguntas por que sou tão chiclete contigo… Tenho outra opção?

Feito um quebra-cabeça te desvendei, peça por peça. Te recriei na minha imaginação, mas, por mais que eu queira, jamais chegarei perto da realidade que é te ter ao meu lado. Porque a realidade ao teu lado é viver tudo aquilo que vive morando nos meus sonhos.

Falta muito pra tu vir pro meu lado? Te faço aquele cafuné que só eu sei fazer.

Olha, acho que tenho um texto.


Deixe um comentário

Amor da minha vida

amor da minha vida

Quem sabe eu não estou contigo pra viver para o resto das nossas vidas, que é bastante coisa?! Não posso te oferecer mundos e fundos. Em contrapartida te ofereço carinho e amor em prestações a perder de vista. Com direito a juros e correção “monetária” com o passar dos anos – ao meu lado, claro. Investe em nós que o retorno é garantido.

Quem sabe eu não precise agradecer teus ex-namorados? Pela inocência em não te reconhecer como a mulher da vida deles. Porque, devido aos insistentes erros que cometeram contigo, hoje eu e você somos nós. A certeza que faltou a eles me sobra: tu és a mulher da minha vida!

Quem sabe eu não estou contigo por que tu me mereces? Não posso apagar teu passado ao lado daquele carinha que te fez sofrer. Depende de ti erguer a cabeça e olhar para frente. Seguir em frente. De mãos dadas comigo. Eu te mostro o caminho. Deixa o passado onde ele deve ficar e vêm comigo. O que tenho a te oferecer é o presente ao meu lado. Essa livro em branco que escreveremos a quatro mãos.

Quem sabe eu não estou contigo porque te mereço? Por ser essa surpresa que a vida me presenteou e nem sei como agradecer? E suspeito, com toda certeza do mundo que, ficar ao teu lado pra sempre, pode(é) ser a melhor forma de agradecimento.

Você não sabe, sequer desconfia, mas me contaram que nossos destinos foram traçados na maternidade…

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.441 outros seguidores