O Barrense


2 Comentários

estaciona logo

tumblr_ljgkoylEC31qdbbywo1_500_large

Estaciona aqui. Eu te ajudo e dou as dicas pra facilitar. Confia, conheço cada centímetro dessa rua. Não te preocupa com o guarda de trânsito, pode deixar que contarei nossa história pra ele e não haverá multa alguma. Ele não vai resistir. Em última instância apelo pro teu sorriso, duvido ele não se render.

Ajusta teu retrovisor e cuidado com o meio-fio. Por via das dúvidas coloca o cinto. Quero garantir o que sinto agora pro resto da vida. Não quero dar chance ao azar logo agora que te encontrei, ou foi você que me encontrou? Não importa, você a melhor surpresa que a vida poderia me reservar.

Ignora essa placa que diz: proibido estacionar. Coloquei ela ali pra não mais sofrer. Pensei até em interditar a rua. Por medo. Medo de reviver tantas desilusões, tantas amarguras, tantos desamores. Tanto. Ignora e manobra.

Desculpe o calçamento pedregoso e esburacado, você não tem ideia do que essa rua já suportou… Ah, o limite de velocidade é esse mesmo: 40 km/h. Lento pra viver o hoje. E deixa o amanhã pra próxima esquina.

Por tanto tempo eu não soube o que quis, mas agora que você surgiu eu tenho certeza. Dessas certezas que nos abrem os olhos pro sentido da vida. E descobri: É por você que tanto esperei – e não me importo em esperar por mais alguns minutos.

- Desvira um pouco a direção.

Estaciona logo. Essa vaga é tua. Sempre foi.


Deixe um comentário

rema

tumblr_l5x3my5iWN1qboddso1_500
embarca
iça velas
navega
sem brisa?
assopra
à deriva?
rema
exausto?
relembra
chora
desafoga
rema
orientação?
pra onde aponta o coração
motivo?
ela

não esquece: ela.

caleja
sacoleja
rema
re-ama
ama


2 Comentários

O futuro que imaginei pra nós

Sem-Nome-Um-sentimento-por-dia

Terminou. Mas, vem cá, nós começamos? Tenho minhas duvidas… Você não quer e, claro, eu também não quero. Ou você acha que quero ser espectador privilegiado do maior espetáculo que esse planeta Terra há de comportar: você acordando? Ou admirar aquela dificuldade mortal de abrir os olhos mais lindos que os meus já cruzaram? Não! Engano seu. Nossa historia sequer começou a já colocamos o ponto final. Sem entrelinhas, vírgulas, anticlímax, clímax, final feliz ou desastroso, nada. A historia mais linda que podíamos escrever resumida num parágrafo.

Fim.

Bem, só você sabe o quanto gosto de imaginar. Segundo você meu grande defeito é fantasiar demais. Inflacionar minhas expectativas de tal maneira que a realidade jamais será capaz de concretizar. Desculpe, é meu jeito. Tenho a cabeça nas nuvens enquanto você é pé no chão. E sou réu confesso: antes de dormir gosto de ter um tempo pra imaginar o futuro. E quer saber? Imaginei um futuro pra nós.

Imaginei as fotografias que tiramos das viagens que fizemos e senti saudades do seu cabelo num penteado desajeitado que só você sabe fazer. Os amigos que tivemos, o som que ouvimos juntos e as noites em barzinhos. Até uma guerra de travesseiros e da decisão que tivemos de assistir um dos filmes que compramos comendo um dos brigadeiros que você fez.

Ah, não posso esquecer a nossa casa. Os livros que eu nunca soube se eram meus ou teus. A nossa vontade de aproveitarmos o nosso final de semana em casa recebendo amigos, comendo pizzas assistindo as comédias nacionais.

Lembro exatamente do dia em que eu descobri que você seria a mulher perfeita pra mim. Quando eu peguei na sua mão, olhei no fundo dos seus olhos que pareciam ainda mais verdes, e disse que te amava.

Nossa história é aquela que nunca existiu. Mas eu vivi na cabeça tantas vezes cada um desses momentos, que eu até esqueço que era só fruto da minha imaginação. Ah, não te esquece: eu não quero.


2 Comentários

Esse teu relógio

diversos-relogios

Você nem sabe, mas sempre conto quanto tempo a gente vai ter junto em um determinado dia. Faço contas mentais pra saber exatamente quanto vou poder aproveitar do momento. É tipo quando a gente dorme tarde e fica contando quantas horas faltam para acordar. Eu sempre conto quantas horas faltam para acordar do sonho que é estar com você.

O problema é esse seu relógio, ele nunca está no horário que devia. Os ponteiros se arrastam pra marcar a hora do nosso reencontro, como se fizessem por birra, ciúmes ou coisa parecida. Deve ser porque viram outros tantos machucar esse teu coração. No teu punho viram juras de amor se desmoronar como castelos de areia. Apostaram naquele amor, jurando ser diferente dos demais, se entregaram, até retardaram o passar do tempo e no fim era só mais um, outro que te fez chorar. Por estar atrelado ao punho ele sente o pulsar do seu coração, lembra de cada vez que ele bateu forte e por quem bateu. Cada hora guarda uma lembrança amarga, dessas que você não deseja reviver, que te causam medo de tentar, medo de se envolver, medo de se entregar. Medo. Hoje percebo que você está precavido, não para o tempo por um qualquer. Sabe quem merece cada segundo ao lado dela.

Só te peço uma chance ao lado dela, alguns minutos e depois você pode julgar se mereço desfrutar cada instante com ela. Prometo não perder tempo ao lado dela. Prometo não atrasar a vida dela. Com ela quero hora extra. Quero banco de horas. E se for pra matar alguma coisa, que seja o tempo na tua companhia.

Ajusta teu relógio. Horário? O meu. Só não se atrasa mais, não suporto mais te esperar, mesmo que você seja pontual.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.460 outros seguidores